Otimização de processos: o que a empresa ganha com essa prática?

Otimização de processos - o que a empresa ganha com essa prática


Os varejistas mais experientes sabem que os fatores que impactam diretamente no bolso do consumidor – como o desemprego, as altas taxas de juros e a inflação – funcionam como imensos obstáculos para o crescimento de seus negócios. Por sua vez, alguns empreendedores não costumam se entregar a esse desaquecimento da economia e sabem que o sucesso no varejo também pode estar em sua própria capacidade de aprimorar as operações. Reduzindo os custos e aprimorando os serviços, uma empresa varejista pode maximizar a rentabilidade do negócio, mesmo que a economia não esteja indo assim tão bem.


Neste caso, é preciso adotar uma série de boas práticas, que vão desde o uso de obra qualificada, passando pelo mapeamento de processos e chegando à adoção de tecnologias para apoiar os gestores e funcionários em suas atividades do dia a dia. Para isto, o comerciante precisa adotar a gestão por processos em suas operações.


Gerenciar processos é um esforço fundamental para qualquer organização, mas em que consiste um processo? A resposta é simples: atividades pré-determinadas que se realizadas na sequência esperada, alcançarão um objeto estabelecido. Essa abordagem da organização do trabalho pode trazer várias vantagens para um negócio.


Em primeiro lugar, os gestores podem identificar gargalos nos processos e em seguida, reorganizar as tarefas e suas interações para que o trabalho flua de forma mais natural. Outro benefício é a facilidade para definir responsáveis por cada atividade, descrever funções e responsabilidades, planejar recursos para os processos e estimar o tempo necessário para que cada etapa seja concluída.


Tudo isso contribui para a eficiência operacional no varejo, trazendo vantagens também para o atendimento aos consumidores na linha de frente. Mapear processos contribui para que as operações da empresa ocorram de forma mais eficiente, reduzindo custos e otimizando a entrega de produtos e serviços aos clientes.


Somente ao saber em que ponto o negócio se encontra e o seus principais objetivos para o futuro, um empreendedor é capaz de fazer análises precisas e obter insights que promovam melhorias na oferta de produtos e serviços. Dito isso, fica mais fácil perceber a importância dos gestores criarem indicadores para mensurar o desempenho da empresa em diversas dimensões, como financeira, administrativa, comercial, pessoal, entre outros. É natural que os indicadores de desempenho variem de acordo com cada área dentro do varejo. No entanto, muitos deles se aplicam a qualquer negócio.


Para que você possa visualizar todas elas em seu negócio, é aconselhável que a sua empresa faça uma abordagem de processos e conte com o apoio da tecnologia. No varejo o uso da tecnologia para aprimorar as operações e negócios começa pelos ERP’s – os sistemas de gestão empresarial. Esses softwares, que raramente são aproveitados em sua totalidade, podem fazer maravilhas pelos lucros do seu negócio.


Com um ERP, os gestores conseguem centralizar todos os indicadores de desempenho e informações cruciais para a gestão em uma só ferramenta. O software é capaz de automatizar e integrar tarefas realizadas em diferentes departamentos, como ordens de compra, notas fiscais e boletos de cobrança, registros de estoque, contas a pagar e receber e ações realizadas com clientes no ponto de venda.


O varejista de visão sabe que a administração por processos é mais do que uma metodologia. É, na verdade, uma garantia de lucros saudáveis e consistente e um canal de transformação de dificuldades em oportunidades oferecendo a rentabilidade necessária para o crescimento profissional.


Quer saber mais sobre como implementar a gestão de processos na sua empresa? Conheça o Nérus e saiba como podemos ajudá-lo a organizar e otimizar a sua empresa. Solicite uma demonstração!



Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Comentários